Mob Psycho 100 II – Crítica

Psycho 100 II - Capa do Post

Do mesmo criador de One-Punch Man, Mob Psycho 100 II é a continuação da história de Shigeo Kageyama. Um estudante com poderes psíquicos, que têm dificuldade de se relacionar com outras pessoas.

No final da temporada anterior o protagonista fez amigos, e viveu novas experiências.  Partindo daí, esse novo arco se inicia.

ATENÇÃO ESSA CRÍTICA POSSUI SPOILERS, CASO VOCÊ NÃO SE IMPORTE PROSSIGA!

Coisas boas não mudam

Mob ainda está na luta para conquistar Tsubomi, afinal ela é sua paixão de infância.

Reigen ainda mantêm o alívio cômico, se focando nas lendas urbanas modernas e antigas do Japão. Se são verdadeiras ou não, não importa, o foco é ganhar dinheiro com isso.

O mentor, mesmo sem saber, terá um papel fundamental no aprendizado do seu pupilo.

Psycho 100 II - Mob e seu mestre Reigen

Nessa temporada, Kageyama, começa a ter realmente consciência de seus poderes e entende as responsabilidades que possui.

Mas as suas emoções são variadas, a dificuldade só aumenta, e ele com o tempo as domina – Desenvolvendo empatia pelos espíritos e pelas pessoas ao seu redor.

Ficando mais forte e determinado, conforme vai entendendo o verdadeiro caminho para a amizade, e que ninguém é feliz sozinho… seu poder aumenta.

???

Psycho 100 II - Mob usando seus poderes

O novo modo de 100% de Mob e totalmente insano e ele tem o controle total.

O fantástico é ver referências claras a outras obras como por exemplo Street Fighter e a lenda do cachorro com rosto de humano.

Em contrapartida, Covinhas rouba cena em diversas ocasiões, o co-protagonista devia ser o Reigen. Entretanto,  ele é tão bem trabalhado, que sobra espaço para cada personagem se desenvolver.

Até os inimigos são bem criados, mantendo a qualidade da temporada passada.

Desafios

Vamos falar de alguns vilões, Keiji Mogami é um ex-aluno que sofria bullying na escola. Ele havia sido transferido, suas emoções negativas se acumularam, tudo que fez na vida deu errado, além de ser um paranormal.

O espírito de Mogami, será um adversário peso pesado para Kageyama.

Ele o levará ao limite e Mob aprende como deve usar seus poderes.

O Esquadrão Estrangeiro da Garra, só está presente para mostrar o poder do seu chefe, Toichiro Suzuki, que pretende declarar guerra contra o mundo.

O Super 5, são a elite de Toichiro.

Queremos mais!

Em geral, essa segunda temporada é mais adulta, explorando as emoções do protagonista, sem perder o clássico humor.

O desenvolvimento do protagonista é mais do que visível. Mob cresce de um garoto sem amigos, ou confiança, para um dos protagonistas mais responsáveis e empáticos em um anime.

O Clube de Fomento Corporal e o Clube de Telepatia, são o lazer de Mob, mas Reigen não respeita isso e sempre que pode, liga para chamá-lo para uma missão.

Isso passa a incomodar Mob, fazendo com que ele se recuse pela primeira vez, tendo dado agora início, a fase de ter sua própria opinião e tomar suas próprias decisões.

Seu crescimento é incrível para nós fãs ao decorrer dos episódios seguintes.

O amadurecimento e força de vontade de não perder tudo que conquistou, além disso, ele aprende a detectar o “ki” das pessoas que procura.

Confira o trailer da mais nova temporada da história de Mob:

Caso você queira assistir Mob Psycho 100 II pelo Crunchyroll, Clique aqui!

Comente aí o que achou dessa temporada e quais são as suas expectativas para o futuro e Compartilhe com seus amigos!

Curtiu? Compartilha ai!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •