Demolidor 1 & 2 Temporada – Review

Imagem de capa com Matt Murdock (Demolidor)

Olha só! Para quem disse no post do The Keepers que não assistia série, até que estou evoluindo de certa forma.

Provavelmente você já ouviu falar desta série, qualquer meio nerd/geek comentou muito sobre este assunto em sua época de lançamento. Ultimamente a serie está voltando como assunto nas rodinhas de amigos pois foi anunciado referentemente a sua terceira temporada no dia 19 de outubro de 2018.

Portanto, neste review falarei não só da primeira temporada de Demolidor, como também da segunda, daí quando sair a próxima, não demorarei para comentar por aqui.

PS: Caso alguém tenha dúvida, eu nunca li nada sobre o personagem. Tudo que eu sei é através de vídeos e das animações antigas do Homem-Aranha.

Então, vamos começar!

 

O demônio de Hell’s Kitchen

Lançado em 2015/2016, Demolidor é uma série exclusiva do canal de streaming Netflix baseada no personagem da Marvel, de mesmo nome. Cada temporada contém 13 episódios que variam entre 48 minutos e 1 hora.

Nosso protagonista é Matt Murdock, ele que sofreu um acidente quando criança, na tentativa de salvar um velho de ser atropelado por um caminhão que carregava produtos químicos. Devido a esta situação, ele acaba ficando cego.

Imagem que mostra Murdock minutos depois do acidente que o deixou cego

Entretanto, apesar de não poder ver, ele conseguiu habilidades sobre-humanas em seus outros sentidos: audição, olfato, paladar e tato. Utilizando destes poderes, Murdock tenta acabar com o crime e corrupção da cidade de Nova Iorque.

Basicamente este é o plot da primeira temporada. Na segunda é mais focado no conflito entre o Demolidor e Justiceiro, além da construção de um certo grupo de vilões, que vai culminar nos Defensores.

 

Marvel sombria e realista

Primeiro de tudo, saiba que a pegada aqui é diferente comparado com os filmes tradicionais da Marvel. Demolidor tem um clima mais denso, violento, sombrio e todos os outros derivados.

O que faz todo sentido, pois o personagem lida com  os piores criminosos de máfia, eles não exatamente são qualquer tipo de bandido. Ou seja, o tom da série é perfeito para sua proposta!

Sangue e porrada a todo momento, principalmente quando o Justiceiro aparece (mas, vou falar mais sobre isso depois).

Uma cena em que mostra o Matt Murdock todo machucado

Sempre tentando passar um ar de realismo, às vezes quando há partes de tortura, consegue transmitir uma certa agonia, confesso que desviei o olhar em certas partes.

Pelo que é apresentado, diria que dá até medo de pensar em viver naquele universo. Parece que não existe momento de segurança, que a qualquer instante algo de ruim pode acontecer.

Até por isso, recomendo que assistam em um ambiente escuro, ajuda na imersão.

 

É só tiro, porrada e bomba?

Da mesma forma que elogiei a HQ da Ms. Marvel, falo o mesmo para Demolidor.

Acho que conseguiram criar uma história de origem muito legal, não só desenvolvendo o nosso demônio de Hell’s Kitchen, mas podemos acrescentar na lista os grupos de criminosos que ele enfrenta.

Claro que o destaque principal fica com o rei do crime: Wilson Fisk.

Uma decisão bacana é mostrar o passado do Murdock de forma espaçada, não apresentar tudo de uma vez, assim fica menos maçante. Essas partes são bem dosadas e espalhadas, deixa mais interessante.

Outro bom destaque é o tom cinza que a série possui, isto é, nada de “lado do bem contra o lado do mal”, é algo ambíguo, você pode esperar tudo de todos os lados.

No geral, a trama da primeira temporada é bem instigante, será uma ótima maratona caso queria conferir. Existem cenas incríveis que irão te surpreender e alguns personagens carismáticos.

Poderia ter uns 3 episódios a menos? Poderia, cansa um pouquinho, só que vale a pena!

Agora… com relação a segunda temporada, eu tenho certas ressalvas…

 

O foco deveria ser no Justiceiro

Bom, o começo desta temporada é focado totalmente no Frank Castle e como seus métodos de resolver os problemas é extremo. Isso faz com que Castle entre em conflito com nosso herói, já que o Demolidor não mata os criminosos, o Justiceiro mata… não, melhor: ele trucida.

Inclusive é um contraste que acerta até nos momentos de luta, porque na primeira temporada, nós telespectadores, fomos acostumados ao método de Murdock, apesar de quebrar a cara de muita gente, ele não mata.

Cena que mostra o Demolidor e Justiceiro frente a frente

Passando para o Justiceiro, a forma com que ele lida, gera até uma estranheza.

Ele já derrubou o cara no chão, na nossa cabeça está tudo resolvido e a cena acabaria por ali, mas não, o personagem vai lá e mata sem dó nem piedade. É um contraste muito legal.

Enfim, essa questão de matar ou não, levanta diversas possibilidades para ter debates interessantes, não acha?

“Por que matar seria a solução?”

“Quais são os problemas que a lei não consegue resolver?”

“Até que ponto, alguém merece uma segunda chance?”

“O porte legal de armas pode influenciar negativamente as pessoas?”

etc.

A série até aborda um pouco isso tudo, entretanto, bem rapidamente, não dá forma com que deveria ser tratada. Ao invés disso, ela foca em outra trama paralela envolvendo a personagem Elektra.

Tudo bem que isso está sendo trabalho para deixar terreno quando viesse a série dos Defensores, o roteiro até tenta intercalar o núcleo do Justiceiro com esse, porém, não gera a mesma empolgação, é só chato (principalmente o último episódio).

Seria uma temporada sensacional, até melhor que a primeira, bastava tirar uns 5 episódios e focar só em uma trama.

 

Uma galerinha da pesada

O fato do personagem principal ser cego, talvez já chama atenção de muita gente, pois é difícil ver uma obra que tenha este tipo de contexto.

No geral ele é carismático, muito fácil criar uma relação pelas suas convicções, incertezas, humor, etc.

Falando em bom humor, dou destaque para o amigo de Matt, o Foggy Nelson. Além desta característica, Foggy parece ser o tipo de pessoa em que você pode confiar, um amigo de verdade.

Cena com os três personagens: Foggy Nelson, Karen Page e Matt Murdock.

Outro destaque que não pode ficar de fora é o rei do crime. O ator encarna muito bem no papel, quando ele está com raiva, consegue te dar um gelo na espinha. Realmente fizeram um ótimo trabalho na construção dele.

Para não dizer que não critiquei ninguém, Karen Page (ex-assistente de Nelson e Murdock) é bem sem graça, em alguns momentos irrita um pouco. Determinadas coisas que ela vai conseguindo no decorrer da série, não é fácil de engolir, parece ilógico.

 

Identidade própria

Sabe quando você bate o olho e consegue identificar de onde é aquela música, foto, fonte? Demolidor faz parte desse clubinho.

A soundtrack da série não é lá muito marcante, faz seu papel e só.

Agora, é impossível dizer o mesmo da abertura, tanto a música quanto o visual são inconfundíveis, exatamente por essa razão que abri o post deixando ela para vocês ouvirem. Passa muito bem o clima da história, uma ótima introdução.

Outra característica que ajuda para deixar a gente no clima certo é a iluminação. Sim, você não leu errado, a forma com que a iluminação está presente na série tem seu destaque positivo, sempre com cenários escuros e cores mais neutras.

Cena que mostra o Demolidor e representa bem a iluminação que cito no texto

No caso das lutas… existem momentos marcantes, só que no geral é bem mais ou menos, às vezes nem parece que os golpes estão acertando, poderia ser melhor.

Um breve comentário sobre o uniforme: Com o tempo eu aprendi a gostar do uniforme definitivo dele (bom que dão até um motivo prático do porquê ele precisa usar), só que minha preferência ainda fica no da primeira temporada.

 

Que venha a terceira temporada!

Realmente, Demolidor é tudo isso que falam, uma série muito boa, diferente do que a Marvel faz no cinema, trazendo um frescor para o universo de super-heróis.

Recomendo fortemente, vocês não vão se arrepender! Aproveita que são “poucos” episódios, ainda dá para ficar preparado antes da próxima temporada chegar.

Lembrando que é uma série exclusiva da Netflix.

O que acharam do review? Deixe um comentário abaixo opinando sobre o assunto e, não esqueça de compartilhar para todos os seus amigos!

Obrigado por ler e até a próxima.

Curtiu? Compartilha ai!
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares

One Reply to “Demolidor 1 & 2 Temporada – Review”

Comments are closed.